sábado, 28 de janeiro de 2017

SOME







No dia 26 de janeiro, do corrente ano, os educadores do Sistema de Organização Modular de Ensino - SOME, da 11ª Ure, de Santa Izabel, que envolve os municípios de Bujaru, Concórdia do Pará e Tomé Açu. promoveram uma grande plenária, em Vila Forquilha, município de Tomé Açu, Estado do Pará, cujo principal objetivo foi debater, discutir e manter o SOME no município, já que o governo estadual visa precarizar a educação e exterminar a modalidade de ensino, que é o único instrumento e oportunidade das populações do campo terem acesso ao ensino médio.




Com a participação de pais, alunos, professores e lideranças comunitárias de várias localidades, como Nova Olinda, Vila Socorro, Jamic, Forquilha e Vila Nova foi formada a mesa com professores e o diretor do Sindicato dos Professores - Sintepp, Maurilo Estumano. A primeira intervenção foi do Coordenador Jurídico do Sintepp, onde abordou a história da luta dos professores por uma educação digna e de qualidade e do fortalecimento do SOME, enfatizando que a educação tem que ser expandida, em vez de ser retirada esse direito dos alunos camponeses.Os demais componentes da mesa abordaram alguns aspectos cruciais para a melhoria do SOME, como: A Lei do SOME, Transporte Escolar, Convênio, desmonte da educação pelos governos e falta de diálogo do governo com as pessoas envolvidas. No final da plenária, foi aberta para os presentes, com muitos questionamentos.
















Nenhum comentário:

Postar um comentário